24 de março de 2009

DEPRESSÃO

"Mal do século" tem cura

Independente do grau de depressão da pessoa, se realizado tratamento adequado há cura. Vários fatores levam à doença. Por Viviane Petroli para o Jornal Circuito Mato Grosso

Depressão – Doença que envolve o humor, o corpo e o pensamento da pessoa. Afeta o modo de a pessoa dormir, se alimentar, a forma como pensa sobre as coisas e o que sente sobre si.

Hoje, a depressão é uma das doenças mais comuns e já é considerada mental. Necessita de tratamento a médio e longo prazos, pois não é recomendável a realização do mesmo com antidepressivos somente um ou dois meses.

Segundo o psiquiatra, Alberto Carvalho de Almeida, há vários tipos de depressão e, entre eles, pode ser citada a depressão genética que tanto pode como não se manifestar; depressão unipolar que vem a ser somente a depressão; bipolar que é a depressão que mais tarde a pessoa passa a ter sintomas de euforia e depressão reativa, que é ligada a algum motivo. “Na depressão reativa a pessoa pode ter vários fatores para causá-la. A pessoa pode ter feito uma cirurgia, morte na família, ou qualquer outro motivo. Neste caso, além do remédio, há também a psicoterapia,ou um tratamento mais especifico. Se após o tratamento a pessoa ver que não tem mais aquele problema, ela é considerada curada”, conta Alberto.

Alberto ainda conta que a pressão sofrida no dia-a-dia também causa depressão, independente do sexo ou idade que a pessoa tenha.

Tratamento e sintomas
O tratamento para a depressão é normalmente feito à base de anti-depressivos, ansioliticos (calmantes) e de psicoterapia. ”A depressão, se não tratada, pode levar a pessoa ao suicídio. A depressão faz com que a pessoa se sinta mal. Sintomas físicos também causam depressão como a fibromialgia, dores musculares, dores internas entre outros”, diz Alberto.

Os principais sintomas da depressão, que podem ser percebidos em até 15 dias, são: isolamento, tristeza maior que o normal, choro fácil, apatia, desânimo, falta de vontade para fazer as coisas. Tudo para a pessoa é complicado, pensamentos negativos, pessimismo fora do normal, ideias paranóides, a pessoa perde a vontade de levantar da cama entre tantos outros sintomas.

“Dentro da depressão podemos encontrar doenças como TOC, anorexia, bulimia, ansiedade, fobia entre outras conhecidas. Se a pessoa descobre que tem um problema no coração, como por exemplo, uma veia entupida, ela pode desenvolver depressão e isso pode acarretar a depressão e problemas cardíacos na pessoa”, lembra Alberto. Em casos graves de depressão, que coloca a vida da pessoa em risco, podendo levar ao suicídio, o tratamento mais indicado e rápido é o Eletroconvulsoterapia (ECT). “Como toda doença a pessoa consegue sair. Se um medicamento não der certo, se tenta com outro e assim por diante. Cada caso é um caso. A principio, qualquer médico pode resolver a depressão, até um ginecologista nos casos leves, mas o mais indicado mesmo é um psiquiatra. O medicamento deve ser aquele que o médico receita e não aquele por indicação de terceiros”, conta Alberto.

Psicoterapia
Psicoterapia é um tratamento à base de palavra, é a pessoa se conhecer, fazer um levantamento sobre sua vida, trazer de volta aquilo que pensava estar acabado quando, na verdade, ainda se encontra inacabado. Tanto psiquiatras quanto psicólogos podem realizar este tipo de tratamento.

A busca pela saída
Em alguns casos, as pessoas deixam de buscar a cura para a depressão em medicamentos e a buscam através da família e de amigos. Este é o caso de Verônica Correa, 24 anos, estudante de Administração, que em 2007 acabou desenvolvendo a depressão do tipo leve, onde seus principais sintomas eram: a tristeza e o isolamento em seu quarto.

Segundo Verônica, o estresse foi e é ainda a principal causa. “Não procurei nenhum médico e não tomo nenhum medicamento. Procurei minha mãe, minha família e meus amigos. Tenho desde o ano passado e, às vezes, ela volta”, conta Verônica. Ela ainda conta que não há casos de depressão em sua família.

3 comentários:

Joy disse...

Muito interessante amatéria. Mas meu objeto de estudo é a esquizofrenia. Esse sim será o mau do século. Pq a depressão e o transtonro bipolar 99% das pessoas têm.

Bjocassss

Persio Presotto disse...

Bem legal teu blog, Viviane! Beijos, PP

SMM disse...

Oi! Gostei do teu blog, se puder me visitar vou adorar, http://sindromemm.blogspot.com
Valeu!